link rel=alternate type=application/rss+xml title=RSS-Feed href=http://www.sindicatocp.org.br/index.php?id=10type=100 /

Login

Informe seu login e senha para acessar a área restrita:

Login:
Senha:
 
Data: 12.02.2020 11:48
Categoria: Notícias em Foco, BB

Agências e jurídico do BB param contra reestruturação, em Campinas


Em protesto contra a nova etapa do processo de reestruturação, os funcionários lotados nas agências Empresas Glicério, Taquaral e Campinas, agência Catedral e Ajure Campinas/Jurídico do Banco do Brasil paralisaram os serviços hoje, 12 de fevereiro, Dia Nacional de Luta, no período das 10 às 11h, atrasando o atendimento ao público em 1h, em Campinas. Durante o protesto, que começou por volta das 7h30, os diretores do Sindicato distribuíram o jornal O Espelho, editado pela Contraf-CUT.

Lançado no dia 3 deste mês de fevereiro, a nova reestruturação prevê mudança no plano de funções, com redução na remuneração fixa e aumento na remuneração variável (PDG/Programa Extraordinário de Desempenho Gratificado).

Para a diretora do Sindicato e integrante da Comissão de Empresa dos Funcionários (CEBB), Elisa Ferreira, “a mudança quebra, mais uma vez, a cultura da solidariedade. Entra em cena a meritocracia ‘chinfrim’. Falta transparência, clareza e continuidade nos processos do PDG, TAO (Talentos e Oportunidades) e GDP (Gestão de Desempenho Profissional). Sem falar que o PDG envolve somente 40% dos funcionários e não será contratado, negociado, com os sindicatos”.

Elisa destaca que, no médio e longo prazo, “as consequências da redução salarial serão percebidas nas férias, FGTS, INSS, PREVI e CASSI (parte da receita é atrelada à FOPAG), por exemplo. Além do perigo de descomissionamento; a busca por funcionários mais baratos pode aumentar. Diga-se, de passagem, a mudança irá permitir que dois bancários exerçam a mesma função, porém com salários diferentes”.

Fotos: Júlio César Costa


Imprimir       Enviar por email

Comentários

Sem comentários


Adicionar comentário

* - campo obrigatório

*




Imagem CAPTCHA para prevenção de SPAM
Se você não conseguir ler a palavra, clique aqui.
*
*