link rel=alternate type=application/rss+xml title=RSS-Feed href=http://www.sindicatocp.org.br/index.php?id=10type=100 /

Login

Informe seu login e senha para acessar a área restrita:

Login:
Senha:
 
Data: 22.03.2019 18:58
Categoria: Notícias em Foco

Trabalhadores protestam contra reforma da Previdência, em Campinas


As centrais sindicais (entre elas, a CUT) e movimentos sociais realizaram no final da tarde de hoje (22 de março) ato público contra a proposta de Reforma da Previdência, no Largo do Rosário, em Campinas. Após o ato, passeata pelas principais ruas e avenidas do centro da cidade.

Enviada pelo governo federal ao Congresso Nacional, no último dia 20 de fevereiro, a proposta destrói a Previdência Social. O objetivo é substituir o sistema de proteção social pela capitalização, de caráter individual. Na prática, o governo federal propõe a privatização da Previdência.

Para a economista Denise Lobato Gentil, professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em depoimento à edição web do Jornal da Unicamp, no dia 15 deste mês de março, “o regime de capitalização produzirá um resultado que já se sabe nocivo para grande parte da população que não conseguirá poupar, em função dos salários baixos, desemprego e trabalho intermitente. Logo, poucos se aposentarão e, os que conseguirem, receberão benefícios de valores baixos, como demonstra a experiência na América Latina”. (clique aqui).

A professora Denise Lobato Gentil foi uma das palestrantes no seminário sobre a Reforma da Previdência, proposta pelo governo Temer, realizado pelo Sindicato no dia 16 de fevereiro de 2017.

Reuniões: Em preparação ao ato, o Sindicato realizou reuniões nas agências, em Campinas. Na pauta, os impactos da Reforma da Previdência proposta pelo governo federal.

Fotos: Júlio César Costa


Imprimir       Enviar por email

Comentários

Sem comentários


Adicionar comentário

* - campo obrigatório

*




Imagem CAPTCHA para prevenção de SPAM
Se você não conseguir ler a palavra, clique aqui.
*
*