link rel=alternate type=application/rss+xml title=RSS-Feed href=http://www.sindicatocp.org.br/index.php?id=10type=100 /

Login

Informe seu login e senha para acessar a área restrita:

Login:
Senha:
 
Data: 26.02.2019 16:14
Categoria: BB

Banco do Brasil detalha proposta para Cassi


O Banco do Brasil apresentou a proposta de custeio e governança para a Caixa de Assistência dos Funcionários (Cassi), em detalhes, durante a quarta rodada de negociação com as entidades de representação dos associados (ativos e aposentados), realizada ontem (25) em Brasília. A proposta foi apresentada na terceira rodada, ocorrida no dia 19 deste mês de fevereiro, porém em linha gerais. As entidades também apresentaram a proposta construída no Grupo de Trabalho (GT) da Cassi, em novembro de 2018. A diretora do Sindicato, Elisa Ferreira participou da rodada como representante da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

A proposta do BB difere pouco daquela que foi rejeitada pelos associados em consulta realizada entre os dias 24 de setembro e 5 de outubro. Na avaliação da diretora Elisa Ferreira, o BB “precisa melhorar a sua proposta e os associados devem entrar no debate, participar da mobilização, visando uma proposta sustentável para as partes”. Para Wagner Nascimento, coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários, a proposta não pode cortar “direitos de representação dos associados e que não seja inviável financeiramente para os funcionários”.

Custeio

A proposta do banco parte de um aumento de contribuição de todos os participantes, igualando a contribuição do BB. Novamente é colocada a cobrança por dependente, partindo de um Valor de Referência por Dependente (VRD) de R$ 370,00, sendo os valores pagos por quantidade de dependentes e por faixa salarial. A mudança nesta proposta é que o BB repassa para a Cassi um VRD patronal de todos os dependentes dos funcionários ativos na ordem de 70%. Antes era escalonado entre 80% e 70% somente até o terceiro dependente.

Governança

O banco apresentou alterações, concorda com o modelo de estrutura apresentado na proposta das entidades no GT da Cassi, acrescentando que a gerência do cálculo atuarial passaria para a Diretoria de Administração e Finanças. O banco continua com a proposta de alterar as representações das diretorias a partir de 2020.

A nova estrutura seria com a Presidência (indicado do BB), uma gerência especializada em Tecnologia, com vinculação à Presidência e as seguintes diretorias:

- Administração e Finanças: (de indicado para um eleito)

- Rede de Atenção à Saúde: (eleito)

- Risco Populacional, Programas e Produtos de Saúde (de eleito para indicado).

O BB apresentou também propostas de alteração no formato das eleições, requisito de experiência mínima para ocupação de cargos na diretoria e conselhos e proposta para os casos de empate de decisão na diretoria e conselho deliberativo. Acrescentou ainda a alternância da presidência do Conselho Deliberativo entre eleitos e indicados a cada dois anos.

Próxima rodada: 27 de fevereiro.

Confira:

Proposta do BB

Proposta do GT da Cassi

Foto: Guina Ferraz


Imprimir       Enviar por email

Comentários

Sem comentários


Adicionar comentário

* - campo obrigatório

*




Imagem CAPTCHA para prevenção de SPAM
Se você não conseguir ler a palavra, clique aqui.
*
*