Login

Informe seu login e senha para acessar a área restrita:

Login:
Senha:
 
Data: 07.02.2018 14:35
Categoria: Itaú, Santander, Notícias Gerais

Trabalhadores de data centers do Santander e Itaú paralisam serviços contra redução de direitos


Os trabalhadores lotados nos data centers do Santander em Campinas e no do Itaú em Mogi Mirim paralisaram os serviços nos dias 31 de janeiro e 1º deste mês de fevereiro, no período da manhã, respectivamente, em protesto contra a decisão dos dois bancos em implementar a Lei nº 13.467 (reforma trabalhista) sem discussão alguma com os sindicatos. Entre as medidas anunciadas, recentemente, fim das homologações das rescisões dos contratos de trabalho nos sindicatos.

Em carta aberta distribuída durante as duas manifestações, a Federação dos Bancários de SP e MS, que coordenou as ações sindicais, cobrou a abertura de negociação. Além de Campinas, as paralisações contaram com a participação de dirigentes de sete sindicatos filiados à citada Federação: Araçatuba, Franca, Marília, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio Claro e São José dos Campos. No país, ocorreram manifestações e paralisações em várias cidades.

Santander: O também chamado Centro Tecnológico está instalado em área da Companhia de Desenvolvimento do Polo de Alta Tecnologia de Campinas (Ciatec II) e é o maior data center do Santander na América Latina; tem cerca de 300 trabalhadores, entre bancários e terceirizados.

Itaú: Batizado de Centro Tecnológico Mogi Mirim (CTMM) e inaugurado em março de 2015, o data center tem aproximadamente 500 funcionários, entre bancários e terceirizados.

A paralisação realizada no dia 1º foi a terceira; a primeira aconteceu no dia 21 de outubro de 2015 e a segunda no dia 13 de setembro de 2016; ambas durante a Campanha Nacional da categoria visando a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

Fotos: Júlio César Costa


Imprimir       Enviar por email

Comentários

Sem comentários


Adicionar comentário

* - campo obrigatório

*




Imagem CAPTCHA para prevenção de SPAM
Se você não conseguir ler a palavra, clique aqui.
*
*