Login

Informe seu login e senha para acessar a área restrita:

Login:
Senha:
 
Data: 04.12.2017 17:34

Dia 5, ato público contra reforma da Previdência


A subsede da CUT realiza nesta terça-feira (5) no Largo do Rosário, em Campinas, ato público contra o novo projeto de reforma da Previdência Social, proposto pelo governo federal. O ato terá início às 17h. Participe.

O novo projeto desmonta a Previdência Social visando a difusão de sistemas privados de previdência. Objetivo prioritário da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287, que trata da citada reforma, enviada pelo governo federal ao Congresso Nacional em dezembro do ano passado, que coloca em risco a Previdência Social e toda a estrutura de proteção social construída a partir da Constituição de 1988. E mais: a Previdência Social não é deficitária como quer o governo federal. Na verdade, é superavitária, como concluiu recentemente a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), instalada no Senado.

Idade e tempo: Entre os principais pontos, o projeto do governo federal estabelece idade mínima de 65 anos (homem) e 62 anos (mulher), 15 anos de contribuição (setor privado) e 25 anos de contribuição (setor público).

Aposentadoria reduzida

A economista Denise Lobato Gentil, professora na UFRJ, que em fevereiro deste ano participou de seminário sobre a reforma da Previdência Social organizado pelo Sindicato em Campinas, em entrevista ao site Vermelho, postada no último dia 24 de novembro, aponta que o novo projeto retira dinheiro do trabalhador aposentado de duas formas:

1) Mudança no cálculo. Hoje, ao computar a média dos rendimentos, o INSS descarta os 20% que equivalem aos salários mais baixos do ciclo de contribuição do trabalhador. Pelas novas regras, será considerada a média total dos rendimentos, incluindo os salários mais baixos, o que derruba o valor do benefício.

2) O tempo mínimo de contribuição de 15 anos para o setor privado (mantido o tempo já em vigor; pela proposta inicial era 25 anos) dá direito apenas a 60% do valor do benefício, Para ter a aposentadoria integral, o trabalhador terá que contribuir por 40 anos.

28 de Abril de 2017: greve geral em Campinas

 


Imprimir       Enviar por email

Comentários

Sem comentários


Adicionar comentário

* - campo obrigatório

*




Imagem CAPTCHA para prevenção de SPAM
Se você não conseguir ler a palavra, clique aqui.
*
*